Pular para o conteúdo

Mamoplastia e amamentação: qual é a relação?

CATEGORIAS: Blog, Cirurgia Plástica

Mamoplastia e amamentação: qual é a relação?

Quando o assunto é cirurgia nas mamas, muitas mulheres, mães ou não, se preocupam acerca da capacidade de amamentação após a realização da cirurgia. Falar sobre mamoplastia e amamentação é delicado, uma vez que a eficácia da amamentação após o procedimento cirúrgico vai depender de diversos motivos, que variam de paciente para paciente.

Se você está planejando realizar a mamoplastia ou se você já fez o procedimento e está com um bebê a bordo, e ainda tem dúvidas sobre a relação entre a mamoplastia e amamentação, continue a leitura.

mulher-coberta-branco-mamoplastia e amamentação
Designed by Freepik

Eu vou conseguir amamentar após realizar a mamoplastia?

Não existe um meio de afirmar com certeza se é possível ou não. Na medicina, assim como toda ciência, nada é 100% certo. O que pode-se dizer é que depende. “Mas depende de que, então?”

A eficácia da amamentação após a mamoplastia vai depender de três quesitos:

  1. Do tamanho da mama;
  2. Da magnitude do procedimento;
  3. Da técnica utilizada.

Esses três quesitos estão ligados intrinsecamente uns aos outros, ou seja, essas três questões, juntas, poderão fazer com que a mãe amamente ou não após a cirurgia.

Vamos analisar um caso: a paciente tem mamas muito grandes, que prejudicam a sua coluna, e por isso, escolheu a mamoplastia.

Possivelmente, será necessário esvaziar muito a mama. Nesse caso, os ductos mamários podem ser lesados, o que aumenta as chances de obstrução da passagem do leite até os mamilos. O mesmo pode acontecer com pacientes em que a aréola mamária precisa subir muito ou precisa ser retirada.     

Outra situação: a paciente tem um excesso de pele nas mamas, possivelmente causada por grande perda de peso, o que também fez com que ela escolhesse a cirurgia nas mamas.

Nesse contexto, retirando apenas a porção inferior das mamas, a glândula e a conexão dos ductos até o mamilo continuam preservadas, o que aumenta as chances dessa paciente amamentar no futuro.

Então tudo depende de cada cirurgia?

Como vimos, as duas pacientes escolheram a cirurgia mamária. Porém, cada caso precisou de uma abordagem, tendo em vista o tamanho da mama, a magnitude dos procedimentos e a técnica escolhida pelo cirurgião em cada situação.

Viu só a relação entre aqueles três quesitos listados no começo do texto? O tamanho da mama vai influenciar em um procedimento de maior ou menor profundidade, o que leva diretamente à escolha da técnica, que vai de acordo com as habilidades e preferências do cirurgião.

 

mamoplastia e amamentação-mulher-médico-busto
Designed by Freepik

Se você ainda tem medo de realizar a mamoplastia e não poder amamentar, em primeiro lugar, você deve considerar os motivos pelos quais você irá realizar a cirurgia. Além disso, se você ainda não tem filhos, deve levar em conta a possibilidade e vontade de engravidar.

Em segundo lugar, conversar com o seu médico é fundamental e expor que você deseja ter filhos e, consequentemente amamentá-los, no futuro. Apenas o seu médico poderá indicar o melhor caminho para o seu caso.

O que eu faço se fiz a mamoplastia, mas não consigo amamentar?

Como vimos, há casos e casos, mas isso não quer dizer que você deva deixar a amamentação de lado se na primeira tentativa o leite não descer.

Muitas mães acabam se rendendo, acreditando que não são capazes de amamentar, o que pode ser um equívoco, nesses casos. O ideal é sempre procurar informações com o seu médico.  

Resumindo, a relação entre mamoplastia e amamentação é estreita, em outras palavras, dependendo do seu processo cirúrgico, a amamentação após a mamoplastia pode ser efetiva ou não. Quanto mais invasivo, as chances da não amamentação após o procedimento podem aumentar.

Converse com o seu médico e tire todas as suas dúvidas. Se a mamoplastia é o seu objetivo, leia o artigo que preparamos sobre como planejar a sua cirurgia plástica.

Tire todas as suas dúvidas
Enviar